Como limpar meu nome? Aprenda como limpar o nome sujo com 7 dicas simples

Estar com o nome sujo é uma situação indesejada, que precisa ser resolvida o quanto antes, a fim de melhorar a reputação do consumidor no mercado e ter acesso à oferta de crédito com confiabilidade de que o compromisso assumido será honrado.

É fato que em uma sociedade consumista como a atual, em que as pessoas são estimuladas ao consumo constantemente, é comum encontrar dificuldade para resistir e comprar somente o que for essencial, porém, é preciso ser disciplinado, principalmente se for necessário fazer um esforço extra para equilibrar o orçamento.

Quem está em situação muito crítica também pode buscar por ajuda profissional, a partir de uma consultoria que colabore para entender a real situação e encontrar alternativas para sair dela.

Apesar de ser uma péssima situação, não é impossível limpar o nome e obter uma vida financeira mais saudável. Aqui, nós separamos algumas dicas que podem ajudar você a se livrar do estigma do inadimplente. Confira!

1. Analise suas dívidas

Tudo bem. Você já recebeu o aviso e, apesar dos esforços durante esses 10 dias, não conseguiu resolver sua pendência.

Independentemente do motivo, você não pode deixar essa despesa como está. No entanto, não é possível colocar as finanças em ordem se não tiver ciência do valor devido, não é mesmo?

Sendo assim, se você tem mais de uma dívida e já decidiu que não quer mais permanecer nessa situação, o primeiro passo é verificar todos os seus déficits e colocar tudo em um papel.

Depois, procure saber quem são os seus credores e como entrar em contato com eles. Com todas essas informações, você pode ir para o segundo passo.

2. Renegocie a dívida

Antes de entrar em contato com o credor, existem algumas coisas que precisam ser acertadas. Primeiro, faça uma análise de suas condições para lidar com a renegociação.

É importante que quando falar com ele, você já saiba o quanto poderá pagar por mês, assim evita aceitar uma proposta que está fora do seu orçamento.

É bom destacar que você não é obrigado a aceitar a primeira proposta. Portanto, se for necessário, peça alguns dias para avaliar.

Não se esqueça de observar os juros e o CET (Custo Efetivo Total) que podem ser cobrados na nova dívida e não tenha medo de falar com os credores. Lembre-se de que eles querem resolver a situação tanto quanto você.

Quando encontrá-los, é bem provável que eles ofereçam dois tipos de propostas: dividir a dívida em parcelas ou eliminar uma parte do valor para que você quite o resto.

Caso escolha o parcelamento, a sua dívida antiga é apagada e o seu nome é retirado em até 5 dias úteis dos serviços de proteção ao crédito.

3. Cumpra com o combinado

Você analisou todos os pontos da proposta, ajustou o seu orçamento, sabe que poderá pagar e, enfim, aceitou. Agora é só se esforçar para cumprir com o combinado — e isso é uma parte muito importante para limpar o seu nome.

Procure não atrasar nada, corte gastos se for necessário. Pode parecer complicado no início, mas quanto mais cedo você se livrar dessa dívida, mais rápido o seu nome ficará limpo.

Destacamos que depois que você pagar a primeira parcela da nova dívida, o credor já pode solicitar para excluir o seu nome dos órgãos de proteção ao crédito.

Lembre-se de que o acordo já foi quebrado anteriormente quando a dívida atrasou e chegou ao ponto em que foi preciso renegociar, sendo assim, é fundamental aproveitar a nova oportunidade que está sendo dada.

4. Quite o total da dívida

Em alguns casos, você pode conseguir dinheiro suficiente para quitar o débito total. Diante disso, é possível até obter um bom desconto da despesa. Você também pode, em vez de parcelar a dívida, pedir um empréstimo para pagá-la integralmente.

É mais complicado, mas não é impossível. Existem empresas especializadas em oferecer crédito, porém, tome cuidado e avalie bem a proposta para não entrar em uma dívida pior do que a que já tem.

Passe longe de propostas de crédito para negativado, cheque especial ou rotativo do cartão de crédito, pois os juros são muito altos e as consequências podem resultar em um prejuízo ainda maior do que o que se apresentava inicialmente.

5. Prescrição pelo decurso do prazo de 5 anos

Sabemos que há situações e situações. Às vezes, a dívida é tão grande que você não é capaz de pagar.

Uma outra forma de limpar o seu nome é esperar 5 anos para que a dívida seja prescrita, isto é, anulada.

Não é o mais recomendado, pois você ficará durante todo esse tempo com o nome sujo, mas é uma alternativa.

Após o cancelamento da dívida, ela não pode ser mais cobrada e o seu nome não deve mais estar no cadastro de devedores. Isso está previsto no Código Civil, no artigo 206, § 5º.

O Código do Consumidor também estabelece esse prazo para que o nome do devedor fique registrado nos órgãos de proteção ao crédito.

Porém, esse caminho não é o melhor a ser tomado, sendo recomendado sempre manter os gastos controlados e assumir somente as dívidas que sejam pagáveis.

Normalmente, as empresas oferecem oportunidades de negociações, sendo recomendável buscar se adaptar dentro das suas condições.

6. Cuidados após a renegociação

Na hipótese de você já ter entrado em acordo com a empresa, ter trocado a sua dívida por outra e o credor ainda não solicitou a retirada do seu nome da lista de endividados, você deve entrar em contato e pedir que removam.

Tome cuidado no caso de venda da sua dívida para outras empresas, pois elas costumam afirmar que obtiveram a sua dívida, mas não apresentam nenhum contrato de compra ou notificam o consumidor. Isso não pode acontecer e está determinado no artigo 290 do Código Civil.

7. Troque suas dívidas caras por mais baratas por meio do refinanciamento

Algumas modalidades de empréstimo têm taxas de juros muito elevadas, como empréstimo pessoal, com taxas que podem chegar a mais de 10% ao mês.

Caso você tenha um veículo quitado em seu nome, você poderá utilizá-lo como garantia para conseguir um empréstimo com taxas muito menores e com prazos muito mais confortáveis, sendo uma forma de renegociar as dívidas.

Esse tipo de empréstimo é conhecido como empréstimo com garantia de veículo ou refinanciamento de veículo, e é recomendável para quem deseja reduzir seus juros ao negociar suas pendências.

Com um padrão de consumo consciente é possível realizar sonhos e manter uma vida próspera.

Via Quero Financiar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *